Textonet,

     

NORMATIZAÇÃO

Formatar um trabalho, é dar-lhe formas específicas com aparência padronizada de acordo com a ABNT, essas formas dizem respeito aos seguintes itens:

§         Papel: branco, tamanho A4 (210 x 297 mm) 

§         Margens: esquerda 3,0 cm; direita 2,0 cm; superior 3,0 cm; inferior 2,0 cm. 

§         Parágrafo: espaçamento duplo, justificado. As citações longas, as notas, as referências e os resumos devem ser digitados em espaçamento simples com fonte 10. 

§         Fonte: Para os títulos de capítulos usa-se em geral fonte Times New Roman ou Arial, tamanho 14 e em negrito e, para subtítulos utiliza-se a mesma fonte, também em negrito, mas em tamanho 12. O Texto deve ser digitado na mesma fonte, em tamanho 12, normal (sem negrito).

§         Paginação: as páginas devem ser numeradas no canto superior direito. Segundo a NBR 10719, os números das páginas devem ser todos em algarismos arábicos (1, 2, 3, etc.), iniciando-se a numeração a partir da parte textual (na Introdução). Opcionalmente, poderá ser paginado o pré-texto em algarismos romanos (i, ii, iii, etc.).

§         Rodapé: deve ser escrito com a mesma fonte, mas, em tamanho 10. Não se esqueça de justificar também a nota de rodapé.

Estrutura 

A estrutura aqui apresentada segue as recomendações que constam na NBR 14724, sobre apresentação de trabalhos acadêmicos. 

Pré-texto: 

  • Capa 

  • Folha de rosto 

  • Ficha catalográfica (inserida no verso da folha de rosto, com dados fornecidos pela Biblioteca da Instituição onde o trabalho ficará arquivado)

  • Folha de aprovação 

  • Dedicatórias (Opcional) 

  • Agradecimentos (Opcional)

  • Resumo em português 

  • Resumo em inglês (Abstract) ou em outra língua estrangeira que o autor tenha proficiência  

  • Listas de figuras, tabelas, abreviaturas e símbolos (Opcionais)

  • Sumário (Não deve ser chamado de índice).

Texto: 

  • Introdução

  • Referencial Teórico

  • Conclusão

  • Pós-texto: 

  • Referências bibliográficas 

  • Anexos (Opcional)

  • Contra capa

Vamos agora explicar cada um dos itens acima referenciados:

Pré-Texto

CAPA

A capa representa a primeira visão que o leitor tem do trabalho. Segundo a ABNT, “capa é a proteção externa do trabalho sobre a qual são impressos de forma clara, concisa e específica, os elementos que a identificam. Para tanto, devendo constar na capa autor, título, subtítulo se houver, local e ano de conclusão do trabalho”. (NBR 10719). (Obs: Normalmente se usa colocar em evidência com logotipo, o nome da instituição onde se entregará o trabalho).

As margens devem obedecer ao padrão ABNT que é de: 3,0cm para margem superior; 3,0 cm para margem esquerda; 2,0cm para margem direita e 2,0cm para margem inferior. 

FOLHA DE ROSTO

A folha de rosto, contém os elementos essenciais e indispensáveis à identificação da obra. É composta pelos mesmos elementos da capa, acrescentando-se a natureza do trabalho, a área de estudos, e o nome e titulação do orientador. (NBR 10524 e NBR 14724).

 FICHA CATALOGRÁFICA

A ficha catalográfica reúne as informações para a catalogação da publicação, facilitando inclusive a sua indexação em bases de dados. Assim, para sua elaboração deve ser consultada a biblioteca de sua universidade, na qual deverá ser entregue o trabalho, para que o bibliotecário possa utilizar as informações da página de rosto, com indicação dos unitermos pelo autor e/ou orientador, conforme o Código de Catalogação Anglo-Americano - AACR2 (anglo-american cataloguing rules).

A ficha catalográfica é inserida no verso da Folha Rosto, do meio para baixo e em posição centralizada em geral,
as medidas para mesma é de 12,5cm x 7,5 cm.

155
J43c

 

GONÇALVES, Rosângela Maria.
      Desenvolvimento Pós-Natal de Glândulas Salivares Submandibulares de Camundongos / Rosângela Maria Gonçalves – Cidade – Universidade, 2003.
      223 p.: il.

Dissertação de Mestrado – Universidade Santa Maria Goretti – USMG, Cidade – UF, 2003.

Bibliografia

1.      Glândulas Salivares. 2. Desenvolvimento Pós-Natal.
         I.    Autora. II. Título
         II.

FOLHA DE APROVAÇÃO

Elemento obrigatório, onde devem constar: autor, título, data de aprovação, nota atribuída pela banca examinadora, membros da banca com o nome completo e respectivas titulação e, identificação do professor(a) orientador(a), com local apropriado para a assinatura dos mesmos.

As margens para a folha de aprovação também obedecem às normas da ABNT.
Veja a seguir o exemplo de uma folha de aprovação.


Exemplos de Capa e Folha de Rosto:
  

 LOGOTIPO DA
 UNIVERSIDADE

FACULDADE DE MEDICINA “DR MÁRIO SILVA”
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

MESTRADO EM MEDICINA

 

 

 

 

 

 

 

 

DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL DE GLÂNDULAS SALIVARES SUBMANDIBULARES DE CAMUNDONGOS

 

ROSÂNGELA MARIA GONÇALVES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cidade – UF
2003


 

 

ROSÂNGELA MARIA GONÇALVES

 

 

 

 

 

 

 

DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL DE GLÂNDULAS SALIVARES SUBMANDIBULARES DE CAMUNDONGOS

Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Medicina , como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Medicina.

Orientador: Prof. Dr. Maurício Dias Mello

 

 

 

 

 

 

 

 

Cidade – UF
2003


 

 

DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL DE GLÂNDULAS SALIVARES SUBMANDIBULARES DE CAMUNDONGOS

 

 

ROSÂNGELA MARIA GONÇALVES

 

 

         Trabalho defendido e aprovado com nota 10,0 (dez) em 07 de março de 2003, pela Banca Examinadora constituída pelos membros abaixo indicados:

 

 

 

DESENVOLVIMENTO PÓS-NATAL DE GLÂNDULAS SALIVARES SUBMANDIBULARES DE CAMUNDONGOS

Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Medicina , como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Medicina.

Orientador: Prof. Dr. Maurício Dias Mello

 

______________________________________________

Orientador: Prof. Dr. Maurício Dias Mello

______________________________________________

Examinadora: Profa. Dra. Maria Aparecida dos Anjos

 

_______________________________________________

Examinador: Prof. Msc. José Augusto dos Anjos

 

_______________________________________________

Examinadora: Profa.  Msc. Antônia Diniz Arruda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

USMG
Cidade – UF

2003

Observação: Todos os nomes utilizados são fictícios.


DEDICATÓRIA

A presença de dedicatória ou agradecimentos nos trabalhos, são de caráter opcional e podem, à vontade do autor, ser escritas com letras de fontes as mais diversas, mas lembrando-se sempre que devem ser de tal forma que não ultrapassem a necessidade de discrição. A boa estética manda que elas sejam curtas e deslocadas à direita, no entanto, as margens do papel são as mesmas que as da Capa.

As dedicatórias são feitas para pessoas de influência fundamental para a realização do trabalho. Já os agradecimentos são para pessoas e entidades que contribuíram em partes ou etapas do trabalho. 

Exemplos de Dedicatórias e Agradecimentos:

Dedicatória

 

Aos meus pais pelo apoio irrestrito em todos os momentos de  minha vida.
À minha esposa que soube tão bem compreender os meus momentos de ausência em função deste trabalho.


Agradecimentos

 

Agradeço a princípio a Deus, que me permitiu a inteligência.

Ao meu orientador, pelas orientações precisas em todos os momentos solicitados.


RESUMO (Português) ABSTRACT ou SUMMARY (em inglês)

O resumo é uma síntese do conteúdo e é apresentado em forma de texto reduzido. Deve indicar a natureza do problema estudado, o método utilizado, os resultados mais importantes e as principais conclusões a que se chegou.

O resumo do trabalho tem por objetivo dar uma visão rápida ao leitor, para que ele possa decidir sobre a conveniência da leitura do texto inteiro. Ele tem que ser totalmente fiel ao trabalho e não pode conter nenhuma informação que não conste do texto integral. A primeira frase do resumo deve ser significativa, explicando o tema principal do documento. Não devem constar do resumo citação de autores, tabelas e figuras. 

O resumo precisa ser precedido da referência bibliográfica completa do documento e deve, preferencialmente, estar contido em um único parágrafo e em uma única página. De acordo com a norma da ABNT NBR 6028, o resumo deve conter até 500 palavras. Ao final, devem ser incluídas palavras-chave.      Em trabalhos de TCC, é dispensável e opcional o resumo em inglês. No entanto, em monografias de Pós-Graduação, Dissertações de Mestrado e Tese de Doutorado, essa versão é exigida. Pode-se contudo, fazê-la e outro idioma como o Francês por exemplo, se o autor for proficiente na língua.


Exemplos de Resumo e Abstract:


RESUMO

Para que um programa de promoção da saúde atinja os objetivos almejados, é importante que se conheça a população ao qual ele se destina. O presente estudo visou conhecer aspectos epidemiológicos e de hábitos de vida das docentes das escolas públicas de Santos, visando a proposição de um Programa de Promoção da Saúde (PPS) para minimizar os problemas decorrentes da TPM. Os aspectos epidemiológicos foram coletados através de entrevista médica e os hábitos de vida foram levantados através de questionários. As medidas antropométricas, peso e estatura, e as fisiológicas, freqüência cardíaca e pressão arterial foram efetuadas, bem como a avaliação da aptidão cardiorrespiratória através do Teste da Milha. Os resultados demonstram que 39% das mulheres avaliadas tinham excesso de peso, 22,8% eram fumantes, sendo que 5,7% faziam uso concomitante de anticoncepcionais orais ou injetáveis. O nível de estresse foi considerado alto por 18,3% das professoras e 22,7% referiram ter dificuldade para dormir. O consumo de álcool de todas as docentes foi considerado baixo a moderado. A maioria das professoras apresentou baixos níveis de atividades físicas habituais - 61,4% foram consideradas inativas fisicamente. O trabalho de 56% dessas mulheres tem características sedentárias e apenas 35% delas referiram incluir algum tipo de atividade física no seu lazer. Apesar disso, a aptidão cardiorrespiratória de todas as servidoras, obtida através do Teste da Milha, foi considerada boa. Ao auto-avaliar seu estado de saúde, 64,6% das docentes definiram-no como bom ou excelente, 29,4% o consideraram regular, e apenas 4 % o referiram como ruim. Os problemas de saúde mais comumente relatados foram dor de cabeça (41%), dor na coluna (34%), constipação intestinal (29%), alergias (27%), dor ou rigidez de articulações (26%) e azia ou dor no estômago (22%). Foi observado que 52,7% das docentes  não faziam uso de medicação alguma, enquanto que aquelas que utilizavam, o maior uso foi de analgésicos e antiinflamatórios (11,4%), seguidos do uso de tranqüilizantes e ansiolíticos (6,5%). Quanto aos antecedentes ginecológicos, foi observado que 73% das mulheres haviam realizado o exame precoce do câncer no período de até um ano. A maioria das docentes (61,3%), esteve grávida de uma a três vezes. A variação foi de nenhuma 19,8%, até um caso de dezessete gestações. Do total de servidoras, 12% encontravam-se em fase de climatério. Após esses exames todos foi possível avaliar o grau de influência da TPM no trabalho dessas docentes.

 

Palavras Chaves: Epidemiologia; TPM; Hábitos de vida; Medidas antropométricas

ABSTRACT

 

So that a program of promotion of the health reaches the longed for objectives, it is important that the population is known to which he is destined. The present study sought to know epidemic aspects and of habits of the teachers' of the public schools of Santos life, seeking the proposition of a Program of Promotion of the Health (PPS) to minimize the current problems of TPM. The epidemic aspects were collected through medical interview and the life habits were lifted up through questionnaires. The measures anthropometries, weight and stature, and the physiologic ones, heart frequency and blood pressure were made, as well as the evaluation of the aptitude breathing cardio through the Test of the Mile. The results demonstrate that 39% of the appraised women had weight excess, 22,8% were smoking, and 5,7% made concomitant use of contraceptives orals or you injected. The stress level was considered loud by 18,3% of the teachers and 22,7% referred to have difficulty to sleep. The consumption of all the teachers' alcohol was considered the moderate low. Most of the teachers presented low levels of habitual physical activities - 61,4% were considered inactive physically. The work of 56% of those women has sedentary characteristics and only 35% of them referred to include some type of physical activity in his/her leisure. In spite of that, the aptitude breathing cardio of all of the servants, obtained through the Test of the Mile, it was considered good. When solemnity-evaluating his/her health condition, 64,6% of the teachers defined him/it as good or excellent, 29,4% considered him/it to regulate, and only 4% referred him as bad. The problems of health more commonly told were headache (41%), pain in the column (34%), intestinal constipation (29%), allergies (27%), pain or rigidity of articulations (26%) and heartburn or pain in the stomach (22%). it was observed that 52,7% of the teachers didn't make any medication use, while those that used, the largest use was of painkillers and anti-inflammatories (11,4%), following by the use of tranquilizers and ansiolitic1s (6,5%). as for the gynecological antecedents, it was observed that 73% of the women had accomplished the precocious exam of the cancer in the period of until one year. Most of the teachers (61,3%), it was pregnant of one to three times. The variation was of any 19,8%, until a case of seventeen gestations. Of the total of servants, 12% were in climacteric phase. After those whole exams it was possible to evaluate the degree of influence of TPM in the work of those educational ones.  

 

 

 

 

Key Word’s: Epidemiology; TPM;  Life habits; Measured anthropometries.

DICA: Como o resumo não deve ultrapassar 500 palavras, uma maneira fácil de resolver isso, é selecionar o texto, ir ao menu “Ferramentas e Contar Palavras”.


TEXTO

Um dos aspectos mais importantes de um texto é a clareza e objetividade. Assim, não se deve tentar mostrar erudição ao redigir textos utilizando ordem invertida, excessivo emprego de termos arcaicos e pedantes. A leitura do texto deve fluir agradavelmente, sem ser enfadonho ao leitor. O autor deve ser claro, direto, conciso e objetivo. É óbvio que essa simplicidade não deve comprometer a qualidade do texto, nem tampouco justifica o emprego de termos chulos, coloquiais ou mesmo gramaticalmente pobres. 

Deve ser evitada a excessiva fragmentação do texto em parágrafos. Deve-se ter em mente que um parágrafo nunca deve conter apenas uma frase. As frases, por sua vez, não devem ser muito longas, sendo recomendável que ocupem não mais do que cinco linhas. 

Cabe ao leitor a decisão sobre o impacto dos resultados do trabalho redigido. Deve-se evitar o uso de termos muito enfáticos, como "sensacional" ou "espetacular", ou superlativos, como "preciosismo" ou "importantíssimo". Da mesma forma, o uso de letras maiúsculas deve se restringir a nomes próprios. Não é próprio maiúsculas com a finalidade de destacar determinadas palavras. Se os resultados do trabalho não forem realmente bons, não será uma redação tendenciosa que os tornará mais valiosos. 

O texto deve sempre ser escrito na terceira pessoa do singular. Por mais pessoais que tenham sido os resultados obtidos, não devem ser empregadas construções como "procuramos demonstrar que..." ou "meus resultados anteriores sugerem que...". Mas sim, “procurou-se demonstrar que...” ou “os resultados anteriores sugerem que...” 

Modismos 

Devem ser evitados os modismos, que são expressões inexistentes no português, ou mesmo existentes, mas usadas em sentido diferente ao original. São exemplos dos modismos: abrir as comportas, administrar a vantagem, a nível de, chocante, conquistar o espaço, correr atrás do prejuízo, deitar e rolar, em grande estilo, em termos de, em última análise, entrar em rota de colisão, extrapolar, imperdível, junto a, pano de fundo, praticar preços ou juros, receber sinal verde, sentir firmeza e trocar farpas, com certeza, etc.

Neologismos 

Deve-se ter cautela com os neologismos, sobretudo quando já existe uma palavra em português para a expressar um termo de outro idioma, por exemplo, deve-se evitar o texto foi deletado quando é possível escrever o texto foi apagado. Quando houver a necessidade de empregar termos em línguas estrangeiras, eles devem ser escritos em itálico. Por exemplo, "as pessoas foram submetidas a intenso stress...", "os advogados trabalharam ad doc... ", "o juiz prolatou a sentença e, disse sed lex dura lex  ", etc. 

Nomes comerciais 

Nomes comerciais ou marcas, não devem ser mencionadas no texto. Nele deve ser citado apenas o nome técnico correspondente e a marca comercial deve ser citada em chamada de rodapé. Por exemplo, não mencione "Fanta Uva", use "refrigerante à base de uva"; use "dipirona" no lugar de "Novalgina", etc. 

Siglas 

      As siglas empregadas deverão constar de um lista no pré-texto. Na primeira menção à sigla, deve ser escrito o nome por extenso e nas vezes seguintes, apenas a sigla: “As publicações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reúnem todas estas informações. [...] O IBGE divulga tais informações de várias formas... “


FORMATAÇÃO E DIVISÕES DE UM TEXTO

Inicialmente não se esqueça de formatar seu texto, para que tenha a apresentação gráfica adequada.

De acordo com a ABNT (NBR 14724 – Ago 2002), os textos devem ser apresentados em, papel branco, formato A4 (21cm x 29,7cm), digitados ou datilografados na cor preta, com exceção das ilustrações, no anverso das folhas, exceto a ficha catalográfica que deve ser inserida no verso da folha de rosto. 

Fontes

Recomenda-se para digitação a utilização do tamanho 12 para o texto e tamanho 10 para as citações de mais de três linhas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas.

Quando a citação contiver mais de três linhas, deve-se observar um recuo de 4cm em relação à margem esquerda, sendo alinhada à direita com o corpo do texto.

Margem

Também de acordo com a ABNT (NBR 14724 – Ago 2002), as folhas devem apresentar margem esquerda e superior de 3cm; direita e inferior de 2,0cm.

Espacejamento

Ainda de acordo com a ABNT (NBR 14724 – Ago 2002), todo o texto deve ser digitado ou datilografado com espaço duplo e, com afastamento de 1,25cm para o parágrafo.

As citações de mais de três linhas (e não de cinco linhas, como exigem algumas universidades), as legendas de ilustrações e tabelas, e as citações bibliográficas no final do trabalho devem ser feitas em espaços simples. Recomenda-se que as referências tenham um espaço duplo entre uma e outra citação.

Ilustrações

Qualquer que seja seu tipo (desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros) sua identificação deve ser feita na parte inferior, precedida das palavras designativas, seguidas de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa de forma breve e clara, dispensando consulta ao texto, e da fonte. A ilustração deve ser inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere, conforme o projeto gráfico.

A forma da subdivisão dos elementos textuais de um texto científico é tema de bastante controverso. Não é muito simples padronizar tais subdivisões, sobretudo considerando-se a natureza eclética das diferentes áreas do conhecimento, incluindo as ciências humanas, exatas e biológicas. 

Considerações Gerais sobre o Texto

De acordo com a NBR 10719 da ABNT, o texto deve ser dividido em três seções básicas: INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO e CONCLUSÕES e/ou RECOMENDAÇÕES. Todavia, cada uma dessas partes podem ser subdivididas de acordo com a natureza do trabalho. 

O TÍTULO de um trabalho não é o seu resumo. Assim, devem ser evitados títulos longos, os quais devem ser objetivos e conter apenas as palavras essenciais, sem contudo causar prejuízo da clareza e entendimento da natureza do trabalho. 

A INTRODUÇÃO deve ambientar o leitor ao contexto do trabalho. Deve conter, por exemplo, fatos históricos importantes e trabalhos clássicos. A introdução deve fornecer as motivações contextuais que levaram o autor a conduzir o trabalho. A caracterização do problema, as justificativas e as hipóteses podem ser incluídas na introdução, ou destacadas à parte, quando for o caso. Autores podem ser citados, mas não se trata de uma revisão, ou seja, apenas trabalhos de significativa relevância para a caracterização do contexto devem ser citados. Usualmente, uma introdução não deve ter mais de 3 ou 4 páginas. Ao final da introdução devem ser apresentado os objetivos do trabalho, de maneira clara e direta. É importante que o objetivo apresentado tenha uma relação direta com o texto exposto na introdução. Também, quando necessário, como parte da introdução, pode-se colocar a Justificativa do trabalho e a menção de como o trabalho se desenvolverá.

O DESENVOLVIMENTO varia muito conforme o tipo do trabalho. Em pesquisas experimentais é comum subdividir essa parte em Revisão Da Literatura, Metodologia, Resultados e Discussão. Entretanto, em pesquisas qualitativas, muitas vezes essa estrutura não se adequa. De qualquer maneira, em qualquer tipo de pesquisa, é importante apresentar os trabalhos realizados por outros pesquisadores. A redação dessa revisão da literatura normalmente é tema de grande dificuldade, sobretudo pelos que se iniciam no universo da ciência. Em face dessa dificuldade, muitos optam por apenas resumir os trabalhos lidos em um ou dois parágrafos e apresentá-los em ordem cronológica. Deve-se evitar esse tipo de redação, pois além de penoso e entediante, o texto escrito dessa forma não apresenta de maneira eficiente o que já existe publicado sobre o tema. O texto deve apresentar as diferentes correntes de pesquisadores que estudaram a questão. O texto deve ser fluido e seus parágrafos devem possuir uma articulação entre si, isto é, os parágrafos não devem ser simples menção de resultados de pesquisas, mas um parágrafo deve conter idéias que evoluíram do parágrafo anterior e que preparam para o parágrafo seguinte. Apesar de ser mais comum a apresentação dos trabalhos em ordem cronológica, essa não é uma regra, isto é, os trabalhos mais antigos podem ser apresentados posteriormente, desde que a clareza e a lógica do texto justifiquem. Para facilitar a redação, uma opção bastante usual é dividir a revisão da literatura em sub-capítulos, conforme os assuntos. É fundamental que a revisão da literatura possua consistência com o objetivo proposto, isto é, os trabalhos apresentados devem ter relação direta com o tema do trabalho. 

Quando pertinente, deve ser destacada em uma sub-divisão a METODOLOGIA empregada, com rigor de detalhes, de forma a permitir sua total repetição por outros autores. 

Devem-se evitar, assim, textos como: "a dosagem de hemoglobina foi feita segundo a técnica descrita por Moyer em 1983". O autor pode (e deve) ser mencionado, mas isso não elimina que a técnica seja descrita detalhadamente. Para maior clareza, o material e métodos poderá ser subdivido de acordo com as particularidades de cada área. Em pesquisas qualitativas, a completa descrição das fontes documentais é imprescindível. 

Em pesquisas experimentais, convém destacar os RESULTADOS em um texto essencialmente descritivo, isto é, ele deve apresentar de maneira objetiva os resultados encontrados. Não deve ser feito nenhum comentário sobre os resultados encontrados. Reserve-os para a discussão. Os resultados devem ser expostos na forma de texto e/ou tabelas. Deve-se evitar, no entanto, apresentar os resultados apenas em tabelas. Podem ser usados gráficos para ilustrar os resultados, mas eles não dispensam sua apresentação na forma de texto e/ou tabelas. Deve-se checar para que todos os resultados tenham sido obtidos de metodologias que tenham sido descritas, bem como verificar se todas metodologias descritas possuem resultados apresentados. Na DISCUSSÃO, deve-se ter em mente que não se trata apenas de uma discussão dos resultados e sim uma discussão do trabalho como um todo. Assim, sempre que pertinente, todas suas etapas devem ser discutidas, isto é, o objetivo, a literatura, a metodologia e os resultados. Dessa forma, cabe sempre inicialmente uma discussão sobre a pertinência do trabalho em questão, isto é, deve-se discutir se são pertinentes as motivações que levaram o autor a conduzir o trabalho. Em seguida, deve discutir o porquê da metodologia empregada e se haviam ou não alternativas. Os resultados devem ser discutidos em duas etapas: em primeiro lugar deve-se dar uma explicação do autor para os resultados encontrados e, em seguida, deve-se comparar os resultados encontrados com os disponíveis na literatura com os respectivos comentários pertinentes. Por fim, faz-se um balanço geral do trabalho com eventuais proposições de novos trabalhos para as novas questões que se apresentarem face aos resultados encontrados. Para cada questão respondida por um trabalho devem surgir várias outras novas. É importante que sejam discutidos apenas aspectos apresentados nos capítulos anteriores, isto é, não devem ser apresentados fatos ou resultados novos nem tampouco devem ser citados autores que não tenham sido previamente mencionados. 

       As CONCLUSÕES E/OU RECOMENDAÇÕES devem apresentar, de maneira objetiva, o desfecho do trabalho a partir dos resultados. É sempre importante apresentá-las de maneira relativa e não absoluta. Por exemplo, deve-se evitar a redação do tipo "não houve influência do rádio na aculturação dos povos indígenas..." e dar preferência a textos como "não foi possível demonstrar a influência do rádio na aculturação dos povos indígenas...". Devem-se colocar lado a lado os objetivos e as conclusões, isto é, deve-se assegurar que não tenham sido citadas conclusões que não foram objetivo do trabalho. Eventualmente e quando for o caso, pode-se escrever algo como "apesar de não ter sido objetivo deste trabalho, os resultados demonstraram que...".


REGRAS PARA CITAÇÃO DE AUTORES NO CORPO DO TEXTO

Um autor 

Os autores devem ser grafados no texto apenas com a primeira letra em maiúscula, quando forem mencionados no corpo do texto (p.ex.: Segundo Guimarães (1990),.......). Se forem citados entre parênteses, porém, devem ser grafados com todas as letras em maiúscula (p.ex.: (GUIMARÃES, 1990)). Exemplos: 

·         Em 1990, Guimarães concluiu que a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         Segundo Guimarães (1990), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         A desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil (GUIMARÃES, 1989). 

Dois autores 

Se os autores estiverem em uma frase, devem ser separados pela conjunção "e". Exemplos: 

·         Em 1990, Guimarães e Appolinaro concluíram que a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         Segundo Guimarães e Appolinaro (1990), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

Se os autores estiverem entre parênteses, devem ser separados por ";" (ponto-e-vírgula). Exemplo: 

·         A desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil (GUIMARÃES; APPOLINARO, 1990). 

Três ou mais autores 

A NBR 10520 não menciona como proceder com três ou mais autores. Assim, optou-se neste texto por adotar o critério da NBR 6023 (sobre referências bibliográficas), na qual indica-se o uso da palavra latina et al., abreviação de et alii (significa "e outros"). Exemplos: 

·         Em 1990, Guimarães et al. concluíram que a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         Segundo Guimarães et al. (1990), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         A desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil (GUIMARÃES et al., 1990). 

Mais de uma citação 

Os autores, ou conjunto de autores, devem ser mencionados sucessivamente, em ordem alfabética. Exemplos: 

·         A desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil (ALVES; PENHA, 1989; GUIMARÃES, 1990; JONES et al., 1998). 

·         Segundo Guimarães (1990) e Jones et al. (1998), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

·         A desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil (GUIMARÃES, 1990; JONES et al., 1998). 

Casos especiais 

Quando o mesmo autor tem duas citações no mesmo ano deve-se acrescentar uma letra após o ano. Exemplo: 

·         Segundo Guimarães (1990a, 1990b), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

Quando dois autores têm o mesmo sobrenome e a citação é do mesmo ano deve-se acrescentar as iniciais do primeiro nome. Exemplo: 

·         Segundo Guimarães, J. (1990) e Guimarães, A. (1990), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

Quando se menciona uma citação de um autor que está contida em apenas uma determinada página de um livro, isto é, não é o livro como um todo ou um de seus capítulos, deve-se fazer a menção da página no corpo do texto e não nas referências. Exemplo: 

·         Segundo Guimarães (1989, p. 546), a desnutrição é uma das principais causas de mortalidade infantil. 

Apud 

O termo apud (deve ser escrito em itálico porque é uma expressão estrangeira que significa, “citado por”), é usado para indicar uma referência que não foi lida diretamente, tendo sido citada por outro autor. Seu uso deve ser feito com parcimônia, isto é, poucas citações por trabalho e, apenas quando o acesso ao trabalho original for difícil, por exemplo, publicação antiga, periódico raro ou idioma inacessível. O apud deve aparecer apenas no corpo do texto, sendo citado nas referências, o trabalho em que ele foi citado. Exemplo: 

      A Teoria Especial da Relatividade foi publicada no início do século (EISTEIN, 1905 apud BRODY; BRODY, 1999).

 

   
 

Desenvolvido por: